Negociação não avança e trabalhadores estão mobilizados para greve - SINDETANOL

SINDETANOL

Sindicato dos Trab. na Ind. Quím. Farm. e Fabr. de Álcool, Etanol,
Bioetanol e Biocombustível de Presidente Prudente e região

Negociação não avança e trabalhadores estão mobilizados para greve

Como havíamos informado antes, as dificuldades de negociação da Campanha Salarial de 2013-2014, do setor do Etanol, estão sendo enormes. 
Nossa data base é 1º de maio e temos visto, por toda parte, uma lentidão do setor patronal no que diz respeito a entender que vivemos novos tempos, e que é preciso dialogar, principalmente a partir da das novas demandas dos trabalhadores em busca de qualidade de vida dentro e fora das empresas.


Só para citarmos um exemplo, a falta de interesse em estabelecer uma relação de compreensão das reivindicações dos trabalhadores, levou o setor patronal da Indústria da Fabricação do Álcool/Etanol a não aceitar a negociação em nível estadual. 


Com base neste posicionamento, totalmente contrário aos interesses dos trabalhadores, entre os dias 7 e 16 de maio a Fequimfar e os sindicatos filiados entregaram a pauta de negociação, realizaram mobilizações nas usinas e destilarias do estado. Somente assim se iniciou o processo de negociação, porém, as empresas apresentaram propostas de reajuste menor que o INPC.


Até o momento, o mais certo de tudo isso é que as mobilizações continuam e estamos prontos para continuarmos o diálogo, mas também estamos tomando providências para que, se for necessário, realizemos as paralisações nas usinas.

Situação atual

Em assembléia realizada a semana passada em Parapuã, entre trabalhadores e dirigentes do Sindetanol, na Usina Califórnia, os trabalhadores aprovaram uma possível greve. A empresa já foi notificada da decisão pelo Sindetanol, com o intuito de que inicie a negociação com uma proposta que atenda as reivindicações presentes na pauta ou haverá a paralisação dos trabalhadores.


Conforme o presidente do Sindetanol, Milton Ribeiro Sobral, esta prevista para hoje (27), uma reunião entre os representantes da Usina Califórnia e a diretoria do sindicato, ocasião em que deverá ser feita uma rodada de negociação que, dependendo do resultado, poderá ou não resultar no início da paralisação dos trabalhadores.


Hoje pela manhã, durante os últimos preparativos para a reunião com os representantes da Usina California, Sobral disse que o sindicato espera fechar um acordo benéfico para os trabalhadores, mas reafirmou “se não tiver resposta positiva, certamente, dentro da legalidade, seguiremos nosso cronograma de ação que, entre outras etapas, prevê a paralisação das atividades, já aprovada pelos trabalhadores”.


Segundo o presidente da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias Químicas e Farmacêuticas do Estado de São Paulo(Fequimfar), Sérgio Luiz Leite, “os avisos de paralisação também já foram enviados para quatro unidades de Guairá, no norte do estado, (Usina Guarani, Açucareira Guaíra, Usina Colorado e Usina Alta Mogiana). Leite destaca que “ se as reivindicações não forem aceitas, os trabalhadores destas empresas podem interromper as atividades por tempo indeterminado”.



PALAVRA DO PRESIDENTE

25/03/2020

Por dia melhores, é preciso lutar contra o coronavírus mantendo o emprego e geração de renda

ler palavra do presidente

ACORDO COLETIVO

Acompanhe aqui os acordos coletivos

JORNAL

Ultima Edição

Novembro/2019

ver edição

ARQUIVOS
ONDE ESTAMOS

Rua Estevan Peres Bomediano, 79
CEP: 19.023-380 - Jd. Paulista
Presidente Prudente - SP

ATENDIMENTO

(18) 3221-6278

sindetanol@sindetanol.com.br

© 2020 Sindetanol. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Prudente Empresas